top of page
  • Foto do escritorNative English Marketing

Múltiplas inteligências: o que são e como estimulá-las?


Será que podemos afirmar que uma pessoa é mais inteligente que outra por ter mais facilidade de aprender determinada disciplina, como idiomas, por exemplo? A Teoria das Múltiplas Inteligências diz que não! Saiba mais sobre ela e como as diversas competências cognitivas podem ser trabalhadas na escola aqui neste conteúdo da Native English.


O que é a Teoria das Múltiplas Inteligências?

Baseado na ideia central de que há variados tipos de competências cognitivas que se complementam, o psicólogo Howard Gardner criou a Teoria das Múltiplas Inteligências na década de 80. Avesso aos testes de QI, o professor da Universidade de Harvard afirmou que os indivíduos podem apresentar mais de um tipo de inteligência durante a vida e que elas podem ser desenvolvidas e estimuladas. De acordo com a teoria concebida pelo psicólogo cognitivo e educacional estadunidense, existem oito tipos de inteligência: - Inteligência linguística: ela se refere à capacidade de se comunicar, de aprender novos idiomas e de se expressar por meio da linguagem, seja de forma escrita ou oral;

- Inteligência lógico-matemática: como o próprio nome já diz, esta se relaciona com a habilidade de lidar com raciocínios dedutivos, números, atividades lógicas e conceitos matemáticos;

- Inteligência musical: ela está relacionada à habilidade de reconhecer sons, melodias, timbres e padrões musicais;

- Inteligência interpessoal: esta aqui está totalmente conectada à capacidade do indivíduo de se comunicar, persuadir e compreender os sentimentos dos outros; - Inteligência intrapessoal: este tipo de inteligência se refere à capacidade de cada um de entender as suas próprias emoções e desejos. Ela se relaciona com o autoconhecimento e autocontrole;

- Inteligência espacial-visual: aqui estamos falando da competência para reconhecer padrões visuais, interpretar e criar imagens e manipular informações espaciais;

- Inteligência corporal-cinestésica: se refere à habilidade de identificar padrões de movimento, distância e profundidade;

- Inteligência naturalista: está relacionada ao conhecimento sobre a natureza e à capacidade de compreender os animais e as plantas, por exemplo.

Como estimular as múltiplas inteligências?


Ninguém nasce "afiado" e um expert em todas as múltiplas inteligências. Portanto, é fundamental que elas sejam estimuladas e trabalhadas desde cedo nas escolas. E uma das abordagens mais eficientes neste sentido é apostar na personalização do ensino e aqui a tecnologia surge como uma grande aliada. O uso de aplicativos no ensino de idiomas, por exemplo, permite que sejam criadas trilhas de conhecimento exclusivas para as crianças e adolescentes de acordo com o nível de conhecimento que eles possuem em determinado momento. Além disso, a adoção de plataformas virtuais viabiliza que os diferentes conteúdos sejam trabalhados de forma mais atrativa. Podem ser usadas vídeoaulas, biblioteca virtual, realidade virtual, entre outros recursos.

Incentivar o hábito da leitura é outra maneira de trabalhar uma das múltiplas inteligências mais basilares. A leitura se relaciona com a inteligência linguística e com a interpessoal também! A adoção de uma metodologia de ensino multidisciplinar é outro elemento importante quando o assunto é estimular as múltiplas inteligências. Como o próprio nome já sinaliza, este tipo de abordagem estuda um assunto ou um objeto sob a ótica de diversas disciplinas. Ela permite que o ensino seja mais prático e conectado à realidade dos alunos. Pois, o ensino contempla a abordagem de situações reais, que fazem parte do cotidiano dos estudantes.

Que tal implementar na sua escola uma metodologia inovadora de ensino de inglês que leva em consideração o estímulo às múltiplas inteligências dos estudantes? Não perca tempo e conheça já a Native English! É só entrar em contato conosco que a nossa equipe faz uma apresentação exclusiva para a sua instituição de ensino e tira todas as dúvidas!


10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page